estudo para aumentar agilidade

Léo Venancio

Mensagem por Léo Venancio » Sáb 15 Jul 2006, 18:34

eu acho que para a mão esquerda e a direita a La Catedral é uma boa opção.

araujo
Mensagens: 32
Registrado em: Ter 04 Jul 2006, 13:36

Partitura do Presto da BWV 1001

Mensagem por araujo » Ter 18 Jul 2006, 15:30

Olá a todos, atendendo ao Marcelo Cavalcante no site http://gallarda.narod.ru/ na letra B voce encontra a BWV 1001 com os quatro movimentos vamos dizer assim que são o Adágio, Fuga, Siciliano e o Presto.
Tem muitas outras BWV's por lá. O site tem só um problema quando você baixa os arquivos a velocidade é muito baixa até mesmo com banda larga.
Valeu, espero ter ajudado. Valeu.

Flavio Riva

Mensagem por Flavio Riva » Ter 18 Jul 2006, 20:15

Obrigado !

eduado

Mensagem por eduado » Sex 21 Jul 2006, 14:45

alem das dicas acima mencionadas ultilize um metronomo. para que assim que vc dominar um exercicio em uma velocidade, basta ir aumentando a velocidade de acordo com a sua capacidade. e se vc naum possuir um use um online ai vai um site de metronomo online http://www.metronomeonline.com

Marcelo Cavalcanti
Mensagens: 114
Registrado em: Sex 12 Mai 2006, 18:10
Localização: São Paulo, SP

Mensagem por Marcelo Cavalcanti » Sáb 22 Jul 2006, 02:10

Araújo, muito obrigado mesmo pela dica! O site é bem interessante e tem muita obra legal para pesquisar, principalmente do pai de todos os mestres...Bach!

Valeu mesmo pela ajuda.

Um abraço a todos.

araujo
Mensagens: 32
Registrado em: Ter 04 Jul 2006, 13:36

Mais sobre o site gallarda

Mensagem por araujo » Dom 23 Jul 2006, 19:24

Olá, neste mesmo site vocês têm algumas gravações que podem ser salvas do Barrios, inclusive Las Abejas e La Catedral que eu citei anteriormente. Tem o EL COLIBRI interpretado pelo John Williams. Muito bom. Recomendo que você baixe uma partitura e o audio da música Night is Ligth (Noite iluminada) do Russo SERGEY OREKHOV interpretado pelo Nikita Boldirev, muito boa principalmente para o treino de agilidade e ligados, esta música exige muito da mão esquerda e da mão direita. Garanto que vai agradar a quem busca melhorar a técnica como foi mencionado no início deste tópico.
Valeu Marcelo. Valeu a todos deste tópico.

FernandoSor
Mensagens: 1111
Registrado em: Ter 01 Nov 2005, 15:29

Mensagem por FernandoSor » Seg 24 Jul 2006, 14:43

Não recomendo ninguém sair tentando tocar peças como El Colibri. Vejo muito aqui gente que pergunta como e o que estudar para tocar bem e muitos respondem para estudar Villa-Lobos, La Catedral, peças com tremolo etc.

Isso normalmente só faz a pessoa desanimar. Quase 100% das pessoas que conheço e fizeram isso, desistiram do instrumento por achar muito difícil. E na verdade o que aconteceu foi uma má orientação de estudo. Um iniciante jamais deve começar tocando uma música desta. E mesmo gente que já toca violão ou guitarra, mas não está habituado ao universo do erudito, não deve já de início sair tentando tocar estas músicas.

A boa formação e o ganho de habilidade técnica e musical deve passar por uma evolução gradativa. Todo estudante de violão deve conhecer o Le Papillon do Giuliani e o Op25 do Carcassi. Se isso é muito fácil para vc, ótimo, então dá para passar por eles rapidinho e certamente estará bem preparado para o que vier pela frente.

Para não ficar enjoativo, pode-se intercalar peças de nível similar de outros períodos e estilo, como obras renascentistas, barrocas e modernas. Há várias músicas legais de nível mais acessível, como Milán, Sanz, Weiss, Tárrega, Mertz etc. Pode-se intercalar, conforme a evolução do estudo, alguns estudos e peças simples do Brouwer, que apresentarão uma iniciação ao repertório moderno. No Brasil também temos boas músicas de um nível mais acessível que podem ajudar a diversificar, como choros e valsas de um Dilermando Reis, Americo Jacomino (canhoto) ou um João Pernambuco.

Após uma boa base, normalmente estudamos os 20 estudos do Sor. Quem consegue tocar bem todos eles, é capaz de tocar praticamente qualquer música do repertório do violão.

O prof Francisco deu uma dica boa num outro tópico, de estudar uma peça mais difícil em paralelo com as obras de nível mais acessível. É uma ótima opção. Mas lembre-se que é em PARALELO. Enquanto estudamos uma peça mais difícil, que pode levar um semestre para ficar pronta, devemos estudar em paralelo pelo menos uma dúzia de outras músicas. Do contrário, acontece algo que já vi muito: o iniciante sai querendo aprender uma Astúrias, passa o semestre inteiro estudando ela e não consegue. No final, não toca Astúrias e nenhuma outra. Acaba desistindo do instrumento.

Portanto, fica o meu aviso: não percam tempo, busquem um bom professor!!!

Daniel Lima Aguiar

Mensagem por Daniel Lima Aguiar » Qui 27 Jul 2006, 01:44

Achei muito interessante as observações do Fernado. Todo aprendizado deve ser gradativo, um passo de cada vez. Quem ainda mal sabe andar não pode correr. Mas a título de conhecimento, existe um estudo do Isaias Savio intitulado "Exercícios Diários para Velocidade", editado pela Ricordi, é específico para o assunto.

Daniel

Marcelo Cavalcanti
Mensagens: 114
Registrado em: Sex 12 Mai 2006, 18:10
Localização: São Paulo, SP

Mensagem por Marcelo Cavalcanti » Seg 31 Jul 2006, 02:22

O que é fantástico neste site é a qualidade de participantes orientadores como o Francisco Costa e o Fernando Sor, capazes de jogar limpo com os iniciantes e trazê-los para a realidade sem, no entanto, esquecer de ajudá-los com conselhos e exercícios para que possam progredir na música.

Lógico que o sonho de qualquer instrumentista é tocar toda e qualquer obra que apareça pela frente, principalmente dos compositores supremos. Porém, a maioria de nós não passa de seres humanos normais, que precisa de muito tempo de estudo para se desenvolver.

O problema é que vivemos numa sociedade que exige rapidez para tudo. No entanto, amigos, música não é apenas desenvolvimento de agilidade na digitação e na leitura. É, principalmente, desenvolvimento espiritual, anímico... E só o tempo para alimentar tal evolução!

Portanto, tenham humildade, calma, paciência, perseverança e, principalmente, amor incondicional pela música. Não desistam dela e a recompensa virá!

Aproveitemos a chance de ter colaboradores e amigos que estão tentando nos ajudar e vamos buscar a evolução.

Um abraço a todos!

nilson meireles
Mensagens: 62
Registrado em: Ter 19 Dez 2006, 14:54
Localização: Gurupi To

Agilidade

Mensagem por nilson meireles » Qua 03 Jan 2007, 14:54

Obrigado pelas dicas. foram de grande utilidade.

leoafmaia

Mensagem por leoafmaia » Qua 03 Jan 2007, 23:18

Como usuário iniciante ainda tenho muitas dúvidas de acesso...
Gostaria de seguir as dicas mas não sei como conseguir as partituras indicadas.

Stefano
Mensagens: 118
Registrado em: Qui 28 Dez 2006, 18:05
Localização: Nanuque-MG

Mensagem por Stefano » Qua 10 Jan 2007, 23:02

As dicas desse tópico são excelentes, obrigado a todos..

marcelocavalcante

Mensagem por marcelocavalcante » Ter 06 Fev 2007, 12:46

Para iniciante, os livros do Henrique Pinto (Iniciação ao Violão Clássico e Estudos Progressivos) são ótimos, desde que, sejam usados de forma progressiva...
E muito exercícios cromáticos para mão esquerda e arpejos para a direita...

martiguinha

Mensagem por martiguinha » Ter 06 Fev 2007, 13:32

O livro do Henrique Pinto para mão direita é muito bom para iniciantes, eu tb uso alguns arpejos do Carulli que são ótimos para agilidade da mão direita. Para a esquerda é bom treinar escalas, cromatismo, legatos, coisas do gênero, mas tudo gradativamente, sem pressa, para não prejudicar os seus estudos.


Boa Sorte!!!!



Alan

marcondes souza chagas

exercicios de velocidade

Mensagem por marcondes souza chagas » Dom 11 Fev 2007, 01:55

sao muito bons os livros de um autor argentino Maestro Julio Sagreras, e saõ divididos por grau de dificuldade. são eles "LAS PRIMERAS LECCIONES: LAS SEGUNDAS LECCIONES... até LAS SEXTAS LECCIONES. e o sétimo livro e o de grau SUPERIOR.

UM GRANDE ABRACO A TODOS E PARABENS PELO SITE. É DEMAIS PODER CONTATAR COM PESSOAS QUE APRECIAM O REI DOS INSTRUMENTOS MUSICAIS.
Marcondes Chagas - desde Sant'Ana do Livramento Rio Grande do Sul