Dúvidas na Interpretação...

Perguntas e dúvidas sobre interpretações de um compositor/peça
Hallisson Max

Dúvidas na Interpretação...

Mensagem por Hallisson Max » Ter 07 Ago 2007, 23:46

Estou estudando o Estudo Nº11 de Villa-Lobos e tenho ficado em dúdida de como interpretá-la na integra e principalmente a parte das Sextinas. Quem puder me dar uma dica por favor e já agradeço...

Dorian Gray
Mensagens: 89
Registrado em: Qua 30 Mai 2007, 22:51

Mensagem por Dorian Gray » Qua 08 Ago 2007, 00:35

Escuta a gravação do Fábio Zanon. É a melhor dica de interpretação dessa peça que eu posso te dar.

FernandoSor
Mensagens: 1111
Registrado em: Ter 01 Nov 2005, 15:29

Mensagem por FernandoSor » Qua 08 Ago 2007, 15:01

Busque um professor...

César Jeansen
Mensagens: 27
Registrado em: Qua 08 Ago 2007, 16:54
Localização: Recife

Para interpretar Villa-Lobos!

Mensagem por César Jeansen » Qua 08 Ago 2007, 17:48

Creio que o melhor que você tem a fazer é estudar a história de Villa-Lobos, procurar saber o que ele perseguia com seu ideal de música. Essa história de ver outra gravação não sei se é tão legal nesse caso, pode influenciar demais a sua interpretação, condicioná-la. Busque liberdade, tentando, claro, respeitar as idéias de Villa-Lobos, mas o resto é com você mesmo. Depois é colocar para alguém que conheça bem a música dele e pedir uma opinião: os progressos são feitos a base de muitas críticas. Estude e reestude a obra e priu!

paladin
Mensagens: 413
Registrado em: Qui 15 Jun 2006, 10:39
Localização: Portugal, Figueira da Foz

Mensagem por paladin » Qui 09 Ago 2007, 22:16

O estudo é um estudo de poder, mas tem que pensar que tem uma introdução e um final lentos mas fortes. As sextilhas devem-se ouvir todas as notas e serem um pouco mais rapidas que o resto da peça.

Oliveira
Mensagens: 20
Registrado em: Seg 01 Out 2007, 20:58

Re: Dúvidas na Interpretação...

Mensagem por Oliveira » Ter 02 Out 2007, 17:56

Também tenho sérias dúvidas quanto a este sentido. Interpretar? Como? Penso que não há possibilidade alguma de isso ser feito na integra. Acho que podemos chegar perto. Mas, a execução da peça sim, essa sim podemos executá-la com igualdade. As técnicas assimilamos... Se eu estiver errado me corrijão. Abraços...

Amadan
Mensagens: 769
Registrado em: Qua 27 Jun 2007, 04:41
Localização: Lisboa - Portugal

Re: Dúvidas na Interpretação...

Mensagem por Amadan » Ter 02 Out 2007, 22:04

Oliveira escreveu:Também tenho sérias dúvidas quanto a este sentido. Interpretar? Como? Penso que não há possibilidade alguma de isso ser feito na integra. Acho que podemos chegar perto. Mas, a execução da peça sim, essa sim podemos executá-la com igualdade. As técnicas assimilamos... Se eu estiver errado me corrijão. Abraços...
Interpretar é colocar algo de nós naquilo que o compositor esceveu.
Se todo o mundo tocasse as peças exatamente como estão escritas, não haveria diferenças entre as diversas execuções.
No meu ponto de vista, os estudos são quase uma excepção à regra. São normalmente peças que exigem recursos técnicos que o compositor imaginou fazer realçar, pelo que há que seguir sempre as suas indicações.
Se ouvirmos interpretes diferentes tocando os mesmo estudos (do Villa ou de outros) veremos que pouca diferença fazem um dos outros. Uns mais velozes do que outros, outros talvez com melhor timbre que outros (as gravações enganam muito neste aspeto), mas o fraseamente é todo muito idêntico.

Falando ainda em Villa-Lobos, mas agora no aspeto contrário.
Ouvindo as versões do Prelúdio Nº 5 interpretados pelo Julian Bream e pelo John Williams, pode notar-se como as interpretações podem ser diferentes sem retirar brilho à peça.

Um abraço

FernandoSor
Mensagens: 1111
Registrado em: Ter 01 Nov 2005, 15:29

Re: Dúvidas na Interpretação...

Mensagem por FernandoSor » Qua 03 Out 2007, 14:30

Amadan escreveu: Interpretar é colocar algo de nós naquilo que o compositor esceveu.
Se todo o mundo tocasse as peças exatamente como estão escritas, não haveria diferenças entre as diversas execuções.
Discordo totalmente. Mesmo tentando tocar somente o que está escrito, ainda tem muita coisa que sai diferente porque não tem como especificar em detalhes, como a articulação, a respiração, o timbre etc.

Nos estudos do Villa-Lobos há muita diferença, como em qualquer outra peça. Ouça o Estudo no1 com o Segovia, com o Fabio Zanon ou com o Julian Bream. A diferença é enorme. No estudo 11 tbém.

Porém concordo que há uma certa semelhança em muitas gravações modernas. Acho que é o mal do CD e das gravações. Muita gente fica copiando das gravações que ouve, ao invés de buscar sua própria interpretação da partitura.

Quanto à dúvida sobre a partitura, está tudo ali escrito, basta saber ler música. Por isso se não dá para entender como tocar, o ideal mesmo é buscar um professor para aprender o básico. Além disso os estudos do Villa são obras de um alto nível de dificuldade, um professor vai ensinar vários "macetes" técnicos que facilitarão o estudo.

No trecho das sextinas, o que acho mais difícil é tirar um bom som do polegar, com volume e timbre bonito, sem interferir na qualidade e equilibrio dos demais dedos que estão fazendo o arpejo em alta velocidade, que é quase um trêmolo.