Danças antigas

Dimas Edson Ferreira
Mensagens: 134
Registrado em: Ter 16 Jan 2007, 20:48
Localização: Barretos - SP - Brasil

Danças antigas

Mensagem por Dimas Edson Ferreira » Sex 27 Abr 2007, 21:45

Li uma vez que a dança antigamente dividia classes sociais como por exemplo a valsa era uma dança da classe mais alta enquanto o Bourré era uma daça mais popular...
Alguem possui alguma fonte ou informação mais aprimorada sobre as danças antigas ou quais foram as principais como Bourré, Valsa, etc...

Carneiro
Mensagens: 30
Registrado em: Qua 09 Mai 2007, 22:12
Localização: Brasil

Mensagem por Carneiro » Dom 20 Mai 2007, 10:31

Não tenho nenhuma informação para te repassar

Marcelo Cavalcanti
Mensagens: 114
Registrado em: Sex 12 Mai 2006, 18:10
Localização: São Paulo, SP

Re: Danças antigas

Mensagem por Marcelo Cavalcanti » Sáb 06 Out 2007, 18:56

Dimas,

consegui uma pequena informação sobre uma das danças que você queria pesquisar a origem: a valsa!

Dança de origem européia, surgiu na Áustria e Alemanha, inspirada no minueto e no laendler, dança alemã campestre antiga. A origem da palavra vem do alemão waltzen, que quer dizer "dar voltas". É uma dança de compasso ternário, com três andamentos: rápido, moderado e lento.

Quando a valsa apareceu, com seu ritmo alegre e envolvente, caiu prontamente no gosto popular, mas as classes da aristocracia e da alta sociedade a achavam imoral por ser dançada por pares entrelaçados, ficando proibida por décadas. Em 1815, com a derrota de Napoleão Bonaparte, aconteceu na Áustria o Congresso de Viena, uma reunião internacional composta por políticos influentes e nobres, para restabelecer o equilíbrio europeu. Sigismund Neukomm, músico austríaco encarregado da parte musical do encontro, introduziu a valsa naquela ocasião, passando então, a partir daí, a fazer parte dos grandes eventos promovidos pela aristocracia e pela nobreza e tornando-se uma das danças mais apreciadas no mundo ocidental.

Espero tê-lo ajudado...

Marcelo Cavalcanti
Mensagens: 114
Registrado em: Sex 12 Mai 2006, 18:10
Localização: São Paulo, SP

Re: Danças antigas

Mensagem por Marcelo Cavalcanti » Qua 17 Out 2007, 13:55

Bourrée: dança popular francesa, originária das províncias de Auvergne e Berry, alegre e vivaz, geralmente acompanhada por instrumentos rústicos. No século 17 torna-se dança da sociedade, passando a ser utilizada na composição, tornando-se parte importante da suíte instrumental, mesmo sendo um movimento opcional. Apresenta andamento vivo e rápido e compasso binário (mais freqüente) ou ternário. Muitos compositores barrocos trabalharam essa dança em suas obras e um dos mais conhecidos é o Bourrée da Suíte em Em BWV 996 do maior compositor de todos os tempos, Johann Sebastian Bach!

Aqui no site, se não me falha a memória, tem a partitura com essa maravilhosa obra, além de vários outros bourrées. Vale a pena pesquisar...

LocoMelo

Re: Danças antigas

Mensagem por LocoMelo » Sáb 20 Out 2007, 18:32

Muito boas estas esplicações sobre a origem da valssa e bourré, poderia citar a fonte, site ou livro, para que possamos pesquisar sobre outras danças como a Giga e o minueto. muito obrigado!

Marcelo Cavalcanti
Mensagens: 114
Registrado em: Sex 12 Mai 2006, 18:10
Localização: São Paulo, SP

Re: Danças antigas

Mensagem por Marcelo Cavalcanti » Qua 24 Out 2007, 18:30

Giga. Dança de origem britânica alegre e rústica, de caráter vivo, muito popular na Inglaterra, Escócia e Irlanda, escrita em tempo composto (geralmente compasso 6/8 e 12/8) e muito empregada pelos compositores (principalmente os do período Barroco) como última peça de uma suíte. Segundo historiadores teve o seu principal campo de implementação na Inglaterra, entre as gentes do mar, onde ainda é bastante apreciada por ser muito movimentada. Paralelamente à giga britânica (jig) apareceu outra na Itália, a giga italiana, que entrou na música instrumental de Corelli, Bach, Händel, Mozart e outros mestres.

Dimas Edson Ferreira
Mensagens: 134
Registrado em: Ter 16 Jan 2007, 20:48
Localização: Barretos - SP - Brasil

Re: Danças antigas

Mensagem por Dimas Edson Ferreira » Ter 30 Out 2007, 17:52

obrigado pelas informações, a história da música sempre me fascinou porém nunca encontrei um livro ou obra que falasse mais sobre este assunto!!

Marcelo Cavalcanti
Mensagens: 114
Registrado em: Sex 12 Mai 2006, 18:10
Localização: São Paulo, SP

Re: Danças antigas

Mensagem por Marcelo Cavalcanti » Sex 02 Nov 2007, 17:55

Sarabanda - dança e forma musical, ambas em compasso de 3/2, de origem oriental, difundida na Espanha a partir do século XVI. De caráter lento e solene, foi incluída na suíte barroca como o terceiro movimento. Originalmente, era uma dança popular na Espanha, viva e de caráter lascivo. No entanto, tornou-se dança processional lenta quando chegou à corte francesa, no século XVII. Dança de passos, nobre e majestosa, em compasso ternário, tética, grave e solene, que esteve em voga nos séc. XVII e XVIII.

dant
Mensagens: 5
Registrado em: Seg 12 Nov 2007, 00:44

Re: Danças antigas

Mensagem por dant » Seg 12 Nov 2007, 01:11

(Olá a todos. Andava à pesquisa na internet de peças de P. Attaignant e deparei com o link para o vosso blog. Penso que aqui terá uma das danças antigas do Renascimento francês, O tourdion, "Attaignant, Pierre; Tourdion [+] - Chris59 - fr 88")
De facto o universo da dança antiga é fantástico...porque está umbilicalmente ligado à música. As danças de corte são maioritariamnente originárias das danças populares...Falando de renascimento francês, encontramos a pavana, a branle, a basse dance, a gallard, o tourdion. Um dos grandes tratadistas deste periodo é Thoinot Arbeau, em "Orchésographie", que escreveu as coreografias. (1598). A bourré, gavotte, minueto, sarabande, correspondem já ao barroco francês, e são danças de corte. Se puderes, vê o blog http://www.terpsicore-pt.blogspot.com, e terás mais informação sobre o assunto.(Marcelo, qual é o livro afinal...que tem essas definições?) abraço, daniela tomaz

Amadan
Mensagens: 769
Registrado em: Qua 27 Jun 2007, 04:41
Localização: Lisboa - Portugal

Re: Danças antigas

Mensagem por Amadan » Seg 12 Nov 2007, 02:02

Olá dant (Daniela)

Vejo que esta é a sua primeira intervenção no forum, por isso quero convidá-la a entrar neste tópico viewtopic.php?f=1&t=1785 e apresentar-se para a galera de modo a poder também receber as instruções de uso e ética aqui do forum.

Um abraço

Marcelo Cavalcanti
Mensagens: 114
Registrado em: Sex 12 Mai 2006, 18:10
Localização: São Paulo, SP

Re: Danças antigas

Mensagem por Marcelo Cavalcanti » Qua 14 Nov 2007, 20:41

Courante: dança aristocrática de origem francesa, mencionada pela primeira vez no século XVI, seu nome indica o estilo corrido ou saltado. A versão italiana tem o nome de corrente. Surgiu como música instrumental em obras para alaúde no século XVII e passou a ser utilizada primordialmente por compositores barrocos residentes na França, como Lully, Couperin e Rameau. Nas suítes, são inseridas como segundo movimento, entre a allemande e a sarabanda. Apresenta compasso ternário, embora haja diferenças entre a forma italiana, em 3/4 ou 3/8 rápido, e a francesa, em 3/2 moderado.

dant
Mensagens: 5
Registrado em: Seg 12 Nov 2007, 00:44

Re: Danças antigas

Mensagem por dant » Dom 18 Nov 2007, 21:53

Marcelo Cavalcanti escreveu:Giga. Dança de origem britânica alegre e rústica, de caráter vivo, muito popular na Inglaterra, Escócia e Irlanda, escrita em tempo composto (geralmente compasso 6/8 e 12/8) e muito empregada pelos compositores (principalmente os do período Barroco) como última peça de uma suíte. Segundo historiadores teve o seu principal campo de implementação na Inglaterra, entre as gentes do mar, onde ainda é bastante apreciada por ser muito movimentada. Paralelamente à giga britânica (jig) apareceu outra na Itália, a giga italiana, que entrou na música instrumental de Corelli, Bach, Händel, Mozart e outros mestres.
Já que estamos numa de enumeração de danças antigas, nomeadamente do periodo barroco, proponho também a Folia. Esta dança é baseada, segundo consta, numa melodia tradicional portuguesa e não espanhola....que muitos compositores integraram nas suas obras.

"The name "Folia" is of Iberian origin and refers to a fertility dance in three-four time originating in the late 15th century. The first time the name emerges is in a text by the Portuguese dramatist Gil Vicente entitled "Auto de Sibilla Cassandra". In music Folia meant, at least till the 1670's, a very quickpaced and tumultuous dance, in which the dancers carried men dressed as women upon their shoulders. They were literally driven mad by the noise and the stirring rhythm." in http://members.chello.nl/folia/

Uma das mais connhecidas é La Follia, de Arcangelo Corelli (1653-1713). O baixo contínuo não sei se é vihuela, alaúde ou teorba...mas alguém conhece uma transcrição moderna para guitarra clássica? abraço, dant.

Marcelo Cavalcanti
Mensagens: 114
Registrado em: Sex 12 Mai 2006, 18:10
Localização: São Paulo, SP

Re: Danças antigas

Mensagem por Marcelo Cavalcanti » Sex 30 Nov 2007, 22:22

Allemande: de origem alemã, proveniente da região de Ostpreussen (Prússia Oriental). Foi mencionada pela primeira vez em meados do século XVI, em livros de dança da época, como uma dança de caráter severo e grave, compasso binário e andamento lento, inicialmente cantada e seguida de desenvolvimento instrumental.

A partir do século XVII passa por modificações pelos autores franceses e se transforma numa dança em compasso quaternário com o primeiro tempo curto e fraco. Os compositores começaram a elaborar suítes utilizando essa dança como primeiro movimento, freqüentemente seguida pela courante, ambas com o mesmo material temático. Tais suítes destinavam-se tanto à dança propriamente dita como à execução instrumental. O caráter nobre dessa dança se mantinha por meio do emprego de notas pontuadas, grupettos e ornamentos. Ela é acompanhada de seu double, onde uma voz desenvolve semicolcheias regulares.

As características gerais de tempo da allemande são o compasso quaternário simples, o andamento entre o lento e o moderado, o ritmo inicial geralmente anacrúsico no último tempo do compasso e o modo maior como o mais empregado. Geralmente em modo maior possui duas seções, cada uma delas cortada por um ritornello, caracterizando a forma binária. A primeira seção (A) possui a exposição da idéia musical e a segunda (B), o desenvolvimento. É pontuada de maneira incisiva ou escrita normalmente num movimento regular de semicolcheias.

sergiohrs
Mensagens: 21
Registrado em: Ter 27 Nov 2007, 14:44
Localização: Brasília - DF - Brasil

Re: Danças antigas

Mensagem por sergiohrs » Sáb 01 Dez 2007, 02:49

Dimas Edson Ferreira escreveu:obrigado pelas informações, a história da música sempre me fascinou porém nunca encontrei um livro ou obra que falasse mais sobre este assunto!!
Olá Dimas! Este tópico está falando de danças, mas como você mencionou a história da música, tenho um livro para lhe indicar. Chama-se "O livro de ouro da história da música", do Otto M. Carpeaux, Ed. Ediouro. O problema é que é um livro difícil de encontrar, pois é uma edição esgotada... Eu tive muita sorte, pois liguei em várias livrarias de livros novos e usados e não o encontrei, mas uma pessoa de um sebo anotou meu telefone e me ligou vários meses depois, me dizendo que havia conseguido o livro e perguntando se eu ainda tinha interesse. Um achado!

Se você não achá-lo para comprar, talvez encontre-o em alguma biblioteca...

Abraços!

Marcelo Cavalcanti
Mensagens: 114
Registrado em: Sex 12 Mai 2006, 18:10
Localização: São Paulo, SP

Re: Danças antigas

Mensagem por Marcelo Cavalcanti » Sex 07 Dez 2007, 20:11

Suíte é como se chama o conjunto de peças instrumentais dispostas a formar uma única obra para ser tocada sem interrupções. Trata-se de seqüência de diferentes danças que tem origem no fim da Idade Média, e se estrutura nos séculos XVII e XVIII como série de composições instrumentais estilizadas com alternância entre movimentos lentos e vivos, em geral no mesmo tom (mas variando de modo). Os compositores renascentistas (século XIV) empregavam o estilo de emparelhar danças, tais como a pavana e a galharda. Já no período Barroco, houve a grande transformação no estilo, ampliado pela inclusão de novas peças. Assim, a suíte assume a forma "clássica", ou "Forma Suíte".

A Forma Suíte
Suíte, em francês, significa sucessão, seqüência. Ou seja, como já citado anteriormente, um agrupamento de danças estilizadas e de movimentos sem relação alguma com a "dança" (bailado). Esses "movimentos", realizados na mesma tonalidade, dá origem à forma "clássica", também conhecida como "Forma Suíte", que tem sua origem na formação de pares de danças. Cada par é formado por uma dança lenta, de passos, seguida de uma rápida, de saltos. A primeira é de ritmo par e a segunda, de ritmo ímpar. A seqüência básica era constituída por uma allemande, uma courante francesa (ou corrente italiana), uma sarabanda e uma giga. As peças pertencentes à suíte "clássica" eram sempre da mesma tonalidade e todas dispostas em forma binária, isto é, com uma seção A, com começo harmônico sobre a tônica e final sobre a dominante ou subdominante, que vai terminar com uma cadência imperfeita, e uma seção B, com começo harmônico sobre a dominante ou subdominante e final sobre a tônica, que vai resolver a seção A numa cadência perfeita.

A suíte teve sua forma estabelecida por meio de compositores como Buxtehude, Böhm e Kuhnau, na Alemanha, Couperin na França, dando-lhe o nome de ordem, e Purcell, que chamava de lições suas suítes, na Inglaterra. Lully utilizava a suíte com o significado de arranjos orquestrais de outras obras suas, unidos e com o acréscimo de uma abertura.

Além da forma clássica, obrigatória, alguns autores resolveram "incrementar" suas obras com algumas inovações. Na França, por exemplo, a suíte aparece com uma abertura. Já na Alemanha, é introduzida uma nova dança entre a sarabanda e a giga, podendo ser também um par de danças, dentre elas, o minueto, a bourrée, a gavota ou o passe-pied.

Com o passar dos séculos, a suíte passou a significar uma seleção orquestral de uma obra maior. Além disso, vários compositores utilizam o nome pra designar apenas uma coleção de peças relacionadas tematicamente, às vezes usadas como música incidental, como é o caso da suíte Peer Gynt, de Edvard Grieg.

Os dois principais compositores da suíte "clássica" foram Bach e Händel. Bach denomina as suas suítes de inglesas, francesas ou até mesmo partitas.

Para as suítes temáticas, vale a pena ressaltar autores como Sibelius, Grieg, Rimsky-Korsakoff, dentre outros.