idade de início - condiciona resultados ?

mrcls

Mensagem por mrcls » Dom 02 Abr 2006, 02:57

Toamra que sim !
por que toquei guitarra dos 11 aos 15 ... e agora comecei com violão erudito !

Gabriela Amaral

Idade

Mensagem por Gabriela Amaral » Dom 02 Abr 2006, 14:23

Também tenho a dúvida se podemos ser bons violonistas se apenas temos a oportunidade de nos dedicar ao estudo clássico do violão após os 30 anos. Acredito que com dedicação e amor podemos ser bons no que desejarmos, mas aos que aqui participam e que já estão nesta bela estrada há anos, peço a opinião sincera, pois sou uma apoixonada pela música classica e há menos de um ano resolvi investir nos estudos do violão clássico.

Obrigada.

mrcls

Mensagem por mrcls » Dom 02 Abr 2006, 15:53

Acredito que se naõ ouvesse diferença , não teria o por que de pais incentivarem crianças a estudarem um instrumento desde pequeno !
Se é possivel etudar sendo adolescente e obter os mesmo resultados !

F Francisco de O. costa
Mensagens: 222
Registrado em: Sáb 28 Jan 2006, 15:20
Localização: Sorocaba São Paulo

Re: IDADE DE INÍCIO condiciona resultados ?

Mensagem por F Francisco de O. costa » Dom 02 Abr 2006, 15:55

Alexander Boechat escreveu:Caros amigos amantes das cordas,

Todas as histórias de vilonistas e guitarristas que conheço se iniciaram quando tinham 6 ou 7 anos de idade e às vezes até antes. Será que a idade de início condiciona os resultados que o instrumentista vai obter? Será que alguém que começa depois dos 30 anos, por exemplo, conseguirá ser pelo menos um bom violonista (considerando que se esforçará), ou será que seu tempo já passou?
Essa dúvida realmente me incomoda.
: :) Bom mesmo é ter o dom para a coisa, conheco gente que comecou com 25 anos e hoje ja da até conserto, por aí. Eu comecei com quatorse, so que comecei com o pé direito e sempre tive sorte com bons professores, e passei por boas instituicoes. Na verdade isso é muito relativo.

Kinino

Mensagem por Kinino » Seg 03 Abr 2006, 21:40

Talvez o problema maior seja a questão prática uma vez que com 30 anos raramente se tem tanto tempo pra estudar como as crianças e adolescentes. Mas eu acho que com talento e muito trabalho pode se conseguir bons resultados.

Alec Miaza

Mensagem por Alec Miaza » Seg 03 Abr 2006, 23:45

Creio que Kinino e o Professor Francisco Costa mencionaram os fatores cruciais...Ter um tempo mínimo eficiente para uma prática diária, desde já começar a estudar de modo mais eficiente possível, perdendo o menor tempo que puder com "tentativas e erros", como disse o Professor, "começar com o pé direito", ou seja, ter boa metodologia de estudo e prática, bons professores, principalmente os quais ensinem que técnica é apenas a ferramenta para disciplinar os movimentos e sentimento é sim o ponto principal...sabendo disso, estude disciplinadamente a técnica e depois, de deixar uma peça pronta pra tocar, tocá-la sentindo o que ela "passa" faz do violonista uma pessoa menos "encucada" com performance, pois a música vem em primeiro lugar e o músico em segundo (???) :shock: - digo isso porque tem muito músico que toca em busca de ser excessivamente ovacionado (egocêntrico) e quer ser a todo custo o centro das atenções, estar acima da beleza da música em si mesma.
Por isso, acaba por focar tudo em técnica e se esquece do sentimento (que faz a magia acontecer, a magia da música!!!)...
Ah, é mister não confundir "amor à música" com "tocar com sentimento". Este tipo de confusão tem sido comum :roll: ...amar música, amar tocar (é óbvio mas...) é gostar a tal ponto que você não se imagina ficar sem "pegar no instrumento". Conquanto que, tocar com sentimento é colocar vida, expressão e sentir todas as notas que toca, nas seis cordas (para alguns 7 ou 10...)e a todo momento, se a pessoa durante uma performance, pára pra pensar:
" Xiii...lá vem aquela parte mais difícil, será que vai sair certo?"ou então, "Nossa agora é aquela seqüência de acordes!..". Neste ponto, desculpe-me pela franqueza, mas perdeu todo o sentimento (que deveria expressar tocando) preocupando-se com detalhes que devem ser tratados antecipadamente.
Então, se uma música é triste, esteja triste e sinta o seu peito doer lá dentro. Se, alegre, sorria de felicidade e toque com alma.Garanto que sentirá o corpo todo arrepiar de emoção(não dará tempo pra lembrar que já passou dos 30, 40...).
Isso é que difere os "ótimos" dos "muito bons"!!! :wink:
Elencando:
1) tempo mínimo eficiente e diário;
2) metodologia de estudo eficaz;
3) não perder tempo com "tentativa e erro" o máximo que puder evitar;
4) ótimos professores;
5) estude disciplinadamente a técnica;
6) ao tocar, deixe o clima da peça guiar você, pondo sua Alma na música;
7) e o que é mais óbvio, ame o que faz - sem isso...

Tendo esta mentalidade(ressalvando-se casos de impossibilidade fisioterápica), preconceitos como distinção de idade, nem sequer serão foco de preocupação.
Muito boas as exposições de Kinino e Professor Francisco Costa!!! :wink:

Gabriela Amaral

Mensagem por Gabriela Amaral » Ter 04 Abr 2006, 01:35

Nossa, excelente mensagem Alec. Eu aqui com meus 35 anos e com menos de um ano que comecei os estudos de violão clássico, me senti mais animada ainda a continuar. E concordo plenamente com colocar o sentimento quando se toca. Durante muitos anos cantei em coral, e nossas apresentações quando nos preocupavamos apenas com a técnica, não saiam tão boa, e quando de fato colocavamos sentimento, nos emocionavamos e emocionavamos os que nos assistiam. Música é sentimento.

Picasso
Mensagens: 150
Registrado em: Sex 08 Jul 2005, 15:21

Mensagem por Picasso » Ter 04 Abr 2006, 16:10

Favor deletar está mensagem!
Editado pela última vez por Picasso em Qui 11 Mai 2006, 22:29, em um total de 1 vez.

Absolon
Mensagens: 272
Registrado em: Qua 06 Jul 2005, 20:41
Localização: São Vicente

Auto educação

Mensagem por Absolon » Ter 04 Abr 2006, 20:19

Educar: é tornar o que está implicito, explicito, isto é, descobrir as inumeras possibilidades de aprender. Profº Humberto Rodhen.

Até mais!!!!

Estudante n.º 18
Mensagens: 121
Registrado em: Sex 24 Mar 2006, 17:22
Localização: São Luís - MA - Brasil

estude sempre

Mensagem por Estudante n.º 18 » Qua 05 Abr 2006, 01:33

acho que você deve fazer sempre as coisas para que sinta-se bem consigo mesmo, estudar é uma delas, por isso nunca é tarde pra começar.

LSS

Essa de idade é frescura!!!

Mensagem por LSS » Seg 10 Abr 2006, 18:32

Essa de idade é frescura, o que conta é o empenho, força de vontade e dom de cada um! A menos que vc queira se tornar um profissional, um novo gênio da música, daí sim vc teria que ter começado cedo,né!!

jorge vieira
Mensagens: 101
Registrado em: Qua 10 Mai 2006, 13:01

Mensagem por jorge vieira » Dom 14 Mai 2006, 14:15

Vejo que no meio musical erudito existe um preconceito, principalmente no Brasil. Dizem que músico vem de berço, se o interessado é desafinado, dizem que não tem vocação para música e ou tras bobagens mais.
Percebo isto em função de nossa história de colonialismo e educação de terceiro mundo.
Nas sescolas pública não existe a matéria música, na verdade deveria fazer parte do currículo escolar, pois é tão importante quanto português, matemática, história, etc.
Outro preconceito, que acho perigoso, é o que se a pessoa começa a estudar tarde jamais será bom músico, isto tudo é bobagem, pois no Brasil há uma visão bitolada, acaham que para ser músico erudito deve ser gênio assim com Bethoven, Mozart. Fiquei sabendo que em países da Europa o conhecimento musical é tão bem divulgado, que existem orquestras amadoras, cujos profissionais são de diferentes áreas, ler partitura e tocar instrumento é algo tão comum quanto ler um livro.
Jorge Vieira :idea:

ipgvmusica
Mensagens: 169
Registrado em: Ter 18 Out 2005, 15:06
Localização: portugal

Mensagem por ipgvmusica » Seg 15 Mai 2006, 10:54

um reparo ao absolon; josé saramago, escritor, prémio nobel da literatura
não é chileno mas português. abraço do ipgv

geanntoni

Geann

Mensagem por geanntoni » Dom 04 Jun 2006, 15:53

olha sinceramente acho que a força de vontade supera tudo, lógico que quanto mais cedo começar mais cedo agente começa a se contentar com as obras que agente aprende, isto é eu estou começando agora com 20 anos, se tivesse começado mais cedo eu estava num nível muito bom hj..
pretendo entrar na faculdade de música...
estou caminhando mesmo que descalço rs....

paladin
Mensagens: 413
Registrado em: Qui 15 Jun 2006, 10:39
Localização: Portugal, Figueira da Foz

Mensagem por paladin » Qua 21 Jun 2006, 09:17

você fala dos grandes violinistas e guitarristas? se for assim, eles começam a ser conhecidos logo de pequenos e depois vão evoluindo. Quando se tem 30 anos e se tem que percorrer o mesmo caminho da fama, obviamente que não se ganha tanta fama, mas pode-se tocar muito bem à mesma. Espero ter esclarecido alguma coisa.